Vaticano - História

Informações Gerais sobre o VaticanoIntrodução e HistóriaBasílica de São PedroA benção do PapaMuseus VaticanosCapela Sistina
Introdução e História

História

     Com aproximadamente 0,44 km² o Vaticano é o menor país do mundo e está localizado dentro da cidade de Roma, a oeste do Centro Histórico após a travessia do Rio Tevere. O Vaticano é menor do que um bairro e seu perímetro é totalmente murado sendo controlado pela Guarda-Suíça. Os aproximamente 800 habitantes do país são pessoas que trabalham no Vaticano. O latim é o idioma oficial e o italiano é utilizado para a formalização de documentos. O chefe de Estado sempre é o papa e o cargo é vitalício. Atualmente ele é o Papa Francisco, ex-arcebispo de Buenos Aires.

 

     O Vaticano é parada obrigatória para quem visita Roma. As principais atrações no local são a Basílica de São Pedro, as Grutas do Vaticano, o Túmulo de São Pedro, os Museus Vaticanos, a Capela Sistina e o próprio papa que todos os domingos durante o Angelus do meio-dia aparece em uma das janelas do edifício anexo para abençoar os fiéis que permanecem atônitos esperando pelo papa para tirar uma foto. Este evento não ocorre quando o papa não está em Roma. Os Jardins do Vaticano tem previsão de reabertura ao público dia 06/05/2013 com reserva antecipada obrigatória. 

 

     Com aproximadamente 0,44 km² o Vaticano é o menor país do mundo e está localizado dentro da cidade de Roma, a oeste do Centro Histórico após a travessia do Rio Tevere. O Vaticano é menor do que um bairro e seu perímetro é totalmente murado sendo controlado pela Guarda-Suíça. Os aproximamente 800 habitantes do país são pessoas que trabalham no Vaticano. O latim é o idioma oficial e o italiano é utilizado para a formalização de documentos. O chefe de Estado sempre é o papa e o cargo é vitalício. Atualmente ele é o Papa Francisco, ex-arcebispo de Buenos Aires.

 

     O Vaticano é parada obrigatória para quem visita Roma. As principais atrações no local são a Basílica de São Pedro, as Grutas do Vaticano, o Túmulo de São Pedro, os Museus Vaticanos, a Capela Sistina e o próprio papa que todos os domingos durante o Angelus do meio-dia aparece em uma das janelas do edifício anexo para abençoar os fiéis que permanecem atônitos esperando pelo papa para tirar uma foto. Este evento não ocorre quando o papa não está em Roma. Os Jardins do Vaticano tem previsão de reabertura ao público dia 06/05/2013 com reserva antecipada obrigatória. 

 

HISTÓRIA: este mundo semi secreto é a sede mundial da Igreja Católica Apostólica Romana desde 1929, data na qual foi criado oficialmente o Estado do Vaticano conforme o Tratado de Latrão assinado pelo Papa Pio XI e por Benito Mussolini. Antes mesmo da fundação de Roma há mais de 2.700 anos atrás este lugar já era sagrado para os etruscos, povo que habitava o centro do atual território italiano, onde havia um templo dedicado ao Deus Vaticanus no atual território do Vaticano.

 

     Após a fundação de Roma e o fim da religião etrusca a pequena colina que continuou recebendo o nome de Monte Vaticanus deu lugar ao Circo de Nero, local reservado à crucificação de cristãos. O obelisco egípcio, roubado pelo imperador Calígula, localizado na Praça de São Pedro foi o que restou do Circo de Nero. O mais ilustre cristão crucificado ali foi o apóstolo Pedro, mais conhecido como São Pedro, o primeiro papa. São Pedro foi enterrado ali mesmo em um pequeno cemitério que hoje se encontra no subsolo da atual basílica onde acima de seu túmulo se encontra o altar principal e em sua homenagem a basílica recebeu seu nome.

 

     Durante muitos séculos o Vaticano não foi a residência oficial dos papas. O Palácio de Latrão localizado ao lado da igreja de San Giovanni in Laterano, o Palácio do Quirinal, atual residência do Chefe-de-Estado italiano, e a cidade de Avignon no sul da França foram as residências oficiais dos papas em épocas diferentes.

 

     O Tratado de Laterano (Latrão), acima citado, garantiu ao Vaticano a posse extraterritorial de propriedades em Roma. Por isso outras igrejas, basílicas, capelas e palácios são ainda hoje administradas pelo Vaticano. Dentre as principais estão a Basílica de San Giovanni in Laterano, antiga residência papal, a Basílica de San Paolo Fuori le Mura (São Paulo Fora dos Muros) e a Basílica de Santa Maria Maggiore (Santa Maria Maior).