Roma Antiga - Coliseu

Roma AntigaColiseuRuínas dos Fóruns ImperiaisArco de ConstantinoCirco MassimoTermas de Caracala
Coliseu

Coliseu

      O entretenimento sempre foi sagrado para os romanos. Suas agendas sempre estavam cheias de espetáculos e o Coliseu, a segunda maior arena da história do Império e originalmente chamado de Anfiteatro Flaviano, é a prova disso. O nome Coliseu foi dado muito tempo depois do fim do Império Romano e teve relação com a grande estátua de Nero (Colosso de Nero) que se encontrava ao lado do anfiteatro e que não existem mais, mas o nome permaneceu e popularmente foi dado para o anfiteatro.

 

     Este é o maior símbolo de Roma e de todo Império Romano. Construído entre os anos 69 e 78 d.C. pelo Imperador Vespasiano o Coliseu era utilizado para os mais sangrento "jogos" nos quais gladiadores (escravos e servos) e animais selvagens eram jogados no centro da arena e lutavam por sua sobrevivência uns contra os outros aos olhos de aproximadamente 50 mil espectadores. Nos dias de hoje isso é impensável.

 

Coliseu 04

Por dentro do Coliseu. Foto: Rafael D'Angelo. 

 

     Os romanos eram grandes guerreiros e tiveram muitos êxitos em inúmeras batalhas e guerras contra outros povos. A carnificina fazia parte do quotidiano romano. O Imperador Trajano bateu o recorde de 117 dias seguidos de jogos com a participação de mais de 19 mil homens e animais no início do século II d.C.

 

     Os jogos aconteceram em Roma por quase 500 anos. Depois da extinsão dos jogos o Coliseu foi usado como forte para defender a cidade na Idade Média e posteriormente serviu de templo religioso. Hoje seu interior está em ruínas e sua belíssima fachada exterior com três camadas de arcos está parcialmente danificada. De qualquer forma o Coliseu até que está bem cuidado e é a mais interessante atração da cidade para muitos visitantes. Sua peculiar arquitetura é um marco importantíssimo para a engenharia moderna onde os atuais estádios de futebol ainda utilizam técnicas que foram desenvolvidas a partir da estrutura do Coliseu.

 

Coliseu 03

Centuriões no entorno do Coliseu esperando os turistas para tirar fotos, pagas é claro. Foto: Danie VDM. 


     Realmente é impossível adentrar na arena sem imaginar que estamos entrando em um estádio de futebol. É possível visitar livremente a área das arquibancadas (cavea). Quanto ao Hypogeum, pavimento localizado abaixo do piso da arena que não existe mais, onde os gladiadores e os animais ficavam aguardando o ínicio do espetáculo, só é possível conheceer com as visitas guiadas e pagamento à parte. 

 

     Do lado de fora do Coliseu "artistas" vestidos de gladiadores e centuriões podem te abordar e convidá-lo a tirar uma foto que pode custar entre 5 e 10 euros. Existem guias de turismo independentes que tentam formar grupos por conta própria e dizem que cobram mais barato que as excursões oferecidas dentro do Coliseu. Na realidade o preço cobrado por eles  é muito próximo ou até mais caro do que o cobrado na bilheteria. Prefira as visitas guiadas oferecidas na bilheteria do Coliseu. Se preferir entrar sozinho alugue um audioguia.

 

    À noite não é possivel visitar o Coliseu por dentro mas sua fachada inteira iluminada é um espetáculo. Não deixe de dar uma passada para tirar lindas fotos do Coliseu à noite. Não vá muito tarde pois o seu entorno fica inóspito.


     Assista ao filme "Gladiador", com Russell Crowe, que retrata muito bem os tempos de jogos no Coliseu. Vale à pena conferir.

 

Coliseu 02

Fachada do Coliseu durante à noite. Foto: Ricardo Magnet.