Roma - Como Circular


 
Como circular em Roma

Como Circular

     Roma é uma cidade grande, bem espalhada e é servida por quatro modalidades diferentes de transportes públicos: trem, metrô, ônibus e tram. Todos são administrados pela  ATAC. Existem 5 terminais de trem (Termini, Tiburtina, Trastevere, Tuscolana e Ostiense) e 2 linhas de metrô que compõem o sistema metroviário e ferroviário da cidade. Integrados á ele estão os ônibus públicos e os trams, um tipo de bonde, que atendem muito bem a cidade e os principais pontos turísticos.

 

     As nossas sugestões de roteiro priorizam as caminhadas já que muitas atrações se encontram próximas umas das outras entre Roma Antiga e o Centro Histórico. Em alguns casos é possível conciliar caminhadas com metrô e ônibus.

 

     A Piazza Venezia onde se encontra o monumento ao Rei Vittorio Emanuele II é o ponto de referência mais central e principal do Centro Histórico. À partir dela você pode seguir a pé ou de ônibus para todos os lados da cidade. Siga para sul em direção ao Coliseu e os Fóruns Imperiais; para Norte em direção a Fontana di Trevi, o Panteão e a Piazza del Popolo; para oeste em direção às piazzas Navona, Campo di Fiori, Farnese e ao Vaticano; ou siga à leste em direção ao Museu Nacional Romano, à Basílica de Santa Maria Maggiore, ao Palazzo del Quirinale e à Stazione Termini.

 

Piazzavenezia

Piazza Venezia. Foto: Rafael D'Angelo.

 

METRÔ: os romanos chamam o metrô de METROPOLITANA. Sua rede é formada por duas linhas: a vermelha (A) e a azul (B) que se encontram na estação Termini onde fazem interligação com o trem. A terceira linha está sendo construída (linha C verde) e ficará pronta em 5 anos ligando o Vaticano, a Piazza Navona, o Coliseu e outros bairros afastados. 

 

     Podemos considerar o metrô de Roma bem modesto já que as duas linhas não são suficientes para atender a demanda da cidade. A principal causa da falta de linhas é o fato da cidade ser um verdadeiro sítio arqueológico, sendo proibido escavar profundamente o solo no Centro Histórico. 

 

     Consequentemente, as linhas de metrô passam tangentes ao Centro Histórico havendo algumas estações próximas de alguns pontos turísticos. O Coliseu é o único que tem uma estação bem em frente, nomeada estação Colosseo. Já a Fontana di Trevi tem uma estação a 600 metros, a Barberini. Para ir ao Vaticano a estação mais próxima é a Ottaviano / San Pietro que está a 500 metros do Museu Vaticano e a 800 metros da Basílica de São Pedro. Enfim, a Piazza del Poppolo, no extremo norte do Centro Histórico, é atendida pela estação Flaminio a 250 metros de distância. 

 

Horário de funcionamento:  todos os dias das 05:30 às 23:30. Aos sábados funciona até 00:30. 

 

Rome _metro

Fonte: www.rome.info

 

TREM:  existem 5 terminais de trem na região metropolitana de Roma. São eles:  Termini, Trastevere, Ostiense, Tuscolana e Tiburtina. A estação Termini é a principal onde trens de todo o país partem e chegam. Além disso é a que está mais próxima do Centro Histórico. Outro fator que favorece a Estação Termini é o fato de haver uma ligação com o metrô onde as duas únicas linhas de metrô da cidade se encontram. 

 

     Os trens só serão usados para chegar ou sair de Roma ou para conhecer algumas atrações ao redor da cidade como Tivoli e Óstia Antica. 

 

Estacaotermini 01

Estação Termini. Foto: Elexina D'Angelo.

 

ÔNIBUS:  as linhas de ônibus de Roma são muito bem integradas e levam a qualquer parte da cidade. Muitas delas passam ou partem da estação Termini. Se você estiver no Centro Histórico use a Piazza Venezia como referência para pegar ônibus. A Via del Plebiscito faz parte da rota para muitos lugares, como o Vaticano e a Estação Termini.

 

     A ATAC mantém 20 linhas noturnas. Os ônibus noturnos tem a identificação OW e operam das 00:30 até às 05:30 partindo da Stazione Termini e da Piazza Venezia.

 

TRAM:  podemos comparar o TRAM com um bonde só que mais moderno ou um ônibus sanfonado que roda no trilho em alguns pontos em via exclusiva. As várias linhas ligam o Centro Histórico com bairros residenciais mais afastados. Só será utilizado se você estiver hospedado em um hotel mais afastado e que seja atendido por este meio de transporte.

 

Como _circular 04

Tram. Foto: Elexina D'Angelo.

 

BILHETES E TARIFAS: em Roma existe um único bilhete que pode ser utilizado no metrô, ônibus ou tram. Existem 5 modelos diferentes de acordo com o tempo de validade de cada um. Escolha aquele que se encaixa melhor no seu planejamento de viagem:

 

1) BIT (Biglietto Integrato a Tempo):  custa 1 euro e é o bilhete mais simples de todos. Ele é válido por 75 minutos corridos à partir da primeira validação. Com este bilhete o usuário pode usar quantos ônibus ou trams quiser e mais 1 viagem de metrô dentro destes 75 minutos corridos.

    

2) BIG (Biglietto Integrato Giornalliero):  custa 4 euros e vale por 1 dia. Vale para ônibus, tram e metrô sem limites. Só há necessidade de validá-lo no primeiro transporte utilizado porém ele perde a validade à meia-noite. Portanto será muito útil se utilizado à partir da manhã ou tarde. 

 

3) BTI (Biglietto Turistico Integrato):  custa 11 euros e vale por 3 dias consecutivos em ônibus, tram e metrô sem limites. É o mais comprado por turistas pelo fato de ficarem na cidade por 3 ou 4 dias. 

 

4) CIS (Carta Integrata Settimanale):  custa 16 euros e vale para 7 dias consecutivos em ônibus, tram e metrô sem limites. Há a obrigatoriedade de colocar o nome do proprietário no bilhete.

 

O QUE É A VALIDAÇÃO DE UM BILHETE?  Nos transportes públicos e nos trens não há catracas ou qualquer controle de quem entra e sai. Por este motivo ao adquirir um bilhete você deve validá-lo em qualquer máquina de validação que costuma estar localizada dentro dos ônibus, dentro do tram ou nos postes das estações de trem e do metrô. 

 

     Se passar um fiscal e você não tiver seu bilhete validado você deverá pagar uma multa bem pesada. Estas máquinas de validação lembram máquinas de "marca-ponto" que são utilizadas no Brasil para controlar a jornada de trabalho de um funcionário. É difícil validar o bilhete em um ônibus ou tram lotado, assim como é difícil ver um fiscal na hora do rush. Mesmo assim não dê sopa para o azar e seja um cidadão correto. Se tiver dificuldade peça para alguém validá-lo por você. 

 

ONDE COMPRAR SEU BILHETE? Os bilhetes podem ser comprados em bancas de jornal (edícola), tabacarias, estandes nas estações de trem e metrô ou nas máquinas dentro do tram ou do ônibus. Neste último caso a máquina não dá troco.