São Paulo - Como Circular

Como Circular
Como Circular

Como Circular

     Não é fácil circular por São Paulo. A cidade é enorme, o transporte público opera muito além de sua capacidade máxima e o eixo viário principal de corredores e avenidas apresenta trânsito lento ou caótico. Até mesmo o Rodoanel inaugurado recentemente já não suporta mais o tráfego intenso e pesado e não aliviou o trânsito dentro da cidade.

 

     Muitas atrações importantes da cidade não tem acesso por metrô sendo ônibus ou carro as únicas opções. As atrações privilegiadas pelo fácil acesso de metrô estão localizadas na região central e no entorno da Av. Paulista.

 

METRÔ:  ainda defasado em relação à outras grandes metrópoles mundiais o metrô de São Paulo tem apenas 74 km de extensão divididos em 5 linhas sem contar aquelas que estão sendo construídas e demorarão anos para serem inauguradas.

 

     A mais recente, a linha 5 amarela, e parte da linha 2 verde tem as estações mais modernas onde o trilho fica isolado dos passageiros por um paredão de vidro que só se abre quando o trem chega na estação. Os trens mais novos com mais espaço para passageiros em pé e menos assentos percorrem estas duas linhas. 

 

     Já o eixo principal formado pelas linhas 1 azul (norte-sul) e 3 vermelha (leste-oeste) são as mais antigas e foram inauguradas em 1974. As estações pouco ou quase nada mudaram e os trens são os mais antigos da frota mas ainda se encontram em bom estado de conservação. O encontro destas duas linhas ocorre na Estação Sé, a mais movimentada de todas. Evite ao máximo embarcar ou desembarcar nela, principalmente no horário de pico.

 

     Outras estações da rede que recebem grande quantidade de passageiros são aquelas onde é possível fazer a integração com as linhas de trem da CPTM (Pinheiros, Luz, Brás, Itaquera, Barra Funda e Tatuapé).

 

     As linhas estão interligadas com a rede de trens metropolitanos, a CPTM, que atende cidades da região metropolitana e às linhas de troleibus da EMTU que atendem a região do Grande ABC.

 

DE CARRO: quem dirige em São Paulo tem que conhecer no mínimo um pouco a malha viária da cidade ou deve alugar um GPS para trafegar em suas ruas. Muitos pontos turísticos da cidade não tem estacionamento próprio e você terá que parar o carro em estacionamentos próximos. Mas prepare o bolso pois os preços são altos, principalmente na Avenida Paulista.

 

RODÍZIO DE VEÍCULOS:  todos os dias de segunda à sexta-feira (exceto feriados) das 7 às 10h da manhã e das 17 às 20 horas o rodízio de veículos segue valendo em São Paulo. O final da placa define o dia do rodízio do seu veículo (veja tabela abaixo). A áera de abrangência do rodízio municipal envolve o chamado Centro Expandido que é limitada pelas Marginais Tietê e Pinheiros e pelas avenidas dos Bandeirantes, Pres. Tancredo Neves, Juntas Provisórias, Luís Inácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf, incluindo as mesmas. 

 

DIAS DA SEMANA

FINAIS DE PLACA

SEGUNDA-FEIRA

1 e 2

TERÇA-FEIRA

3 e 4

QUARTA-FEIRA

5 e 6

QUINTA-FEIRA

7 e 8

SEXTA-FEIRA

9 e 10