Pontos Turisticos - Torres del Paine

Glaciar Perito MorenoGlaciar Perito MorenoPasseio de barco pelo Lago ArgentinoTrekking no Glaciar Perito MorenoLago NimezEstancia La UsinaTorres del PaineTorres del PaineCerro Fitz RoyCerro Fitz RoyGlaciarium (Bar de Gelo)
Torres del Paine
Torres del Paine

Torres del Paine

     O Parque Nacional Torres del Paine se encontra em território chileno e faz fronteira com o Parque Nacional Los Glaciares na Argentina. É um dos parques mais procurados no Chile. Os visitantes que preferem explorar o parque de maneira mais intensa usam a cidade chilena de Puerto Natales, a 280 km de El Calafate, como ponto de partida.

 

      Quem estiver em El Calafate pode conhecer os belos picos de Torres del Paine em uma viagem de um dia. Reserve o passeio com antecedência em alguma agência de turismo local. A Southroad é a empresa que realiza este passeio, que pode ser contratado em qualquer agência de turismo local, por aproximados US$ 150. É um passeio cansativo pois demora cerca de 3 horas de viagem na ida e mais 3 horas na volta além do tempo que permanecemos no local. Mas todo esforço vale à pena.

 

     O ônibus sai às 7:30 da manhã e leva 3 horas até chegar à aduana argentina onde há necessidade de descer do ônibus para preencher os formulários de saída da Argentina. O ônibus segue por mais 10 km até a aduana chilena onde novamente preenchemos toda a burocracia de entrada no país ao mesmo tempo que os funcionários da aduana inspecionam todas as bagagens, além de ser obrigatório pagar uma taxa de imigração de 18 mil pesos chilenos.

 

     Da aduana chilena até o primeiro mirante na Laguna Amarga demora-se aproximadamente 30 minutos em 49 km de viagem. Deste ponto em diante já é possível contemplar Torres del Paine com seus 2.800 metros de altitude se o tempo não estiver fechado. Da Laguna Amarga segue-se em ônibus por mais 28 km em direção ao início da trilha que leva ao Salto Grande, localizado entre as Lagunas Pehoé e Nordenskjold.

 

     A trilha tem aproximadamente 2.500 metros e de lá é possível admirar Torres del Paine á beira da cascata de Salto Grande com a presença de um vento muito forte e gelado. Durante a caminhada é possível observar os guanacos, animal típico da região pertencente a família das lhamas. No final da trilha o ônibus nos espera para retornar para El Calafate. 

   

Torresdelpaine 04

Placa indicando fortes ventos. Foto: Ricardo Magnet.

 

     A viagem de volta passa pelo mesmo caminho da ida e novamente temos que passar pela chatice burocrática da fronteira entre Chile e Argentina, sendo obrigatório preencher novamente os 2 formulários e a inspeção de bagagem.

 

     De modo geral o passeio é lindo e vale muito à pena. Não é necessário ter condições físicas perfeitas para realizá-lo, mas é necessário ter muita disposição para encarar o frio intenso e os ventos fortíssimos. É necessário levar roupas de frio, gorros e luvas para minimizar a atuação do vento. O ponto negativo é a paisagem desoladora que restou da floresta depois que um turista tcheco acampou em lugar proibido em janeiro de 2011 e ascendeu sua lamparina à gas. O fogo se alastrou durante 10 dias queimando quase 14 mil hectares que correspondem a 7% de todo o parque nacional.

 

Frequência: segundas, quartas e sextas-feiras

Duração: o dia inteiro

$: US$ 145 por pessoa

Site: www.southroad.com.ar/lugares_calafate_9.php


   

Torresdelpaine 02

Área consumida pelo incêndio em 2011. Foto: Ricardo Magnet.