Buenos Aires - Gastronomia

EmpanadasAlfajoresCarnesVinhos ArgentinosCafé TortoniMais informações
Empanadas

Empanadas

As famosas empanadas argentinas podem ser encontradas por todos os lugares, nos restaurantes, pizzarias, cafeterias e até nos ambulantes de rua. Há empanadas de vários recheios diferentes, desde carne, queijo (queso), frango (pollo), presunto (jamon) e milho (maíz).

Empanadas são pastéizinhos de forno bem rechados, típicos da Argentina. Para os porteños a de carne é a única e verdadeira empanada. Mas sinceremante, se ela for bem feita, não importará o recheio, será uma delícia. Além disso, é a opção perfeita para quem quer uma refeição tradicional, rápida e econômica.

Não é em qualquer lugar que se pode encontrar uma empanada de excelente qualidade. Na maioria dos estabelecimentos que serve empanadas elas são bem recheadas, saborosas, mas não são inesquecíveis. Perguntando aos habitantes locais você terá mais chances de encontrar a empanada perfeita.

Nós recomendamos o restaurante El Sanjuanino, na Recoleta. Nos finais de semana há fila para entrar. É recomendado fazer reserva antecipada. 

 

Gastronomia4

Foto: Rafael D'Angelo.

Alfajores

Alfajores

Os alfajores argentinos dispensam apresentações. Eles estão invadindo as prateleiras dos supermercados e docerias no Brasil. Mas ainda estamos longe de ter a variedade que é oferecida na Argentina.

Há diversos tipos e marcas de alfajores, sejam industrializados, sejam caseiros. Os mais tradicionais tem recheio de doce de leite. Há também os meio amargos e os brancos. Ao se deparar com as lojinnhas e as bancas de guloseimas pelas ruas, você ficará perdido tentando escolher um. 

Marcas de doces famosos como Oreo e Milka tem as suas variações de alfajores, com gotas de chocolate, mousse, flocos de arroz, e tantos outros tipos. 

Entre os alfajores caseiros, a variedade é maior ainda, pois cada doceria tem a sua própria receita. Você pode encotrar até mini alfajores, que mais se parecem com os nossos conhecidos mini sonhos de padaria.

De todos os alfajores que experimentamos, a marca Cachafaz ganhou nossa nota máxima, mas também destacamos o La Recoleta. Entre os alfajores caseiros, o Mil Hojas da doceria La Pasta Frola foi o campeão. 

 

Gastronomia5

Foto: Rafael D'Angelo.

Carnes

Carnes

A foto acima pode parecer nojenta para uns e de dar água na boca para outros. Ela não está aí por acaso. A carne argentina é muito famosa por sua excelência. Mas isto não quer dizer que nosso paladar possa estar adaptado a ela. 

Após sentar na mesa de um restaurante e pedir por um Bife de Chorizo, se prepare para que ele venha quase cru por dentro, como na foto acima. Se você preferir que ele venha bem assado, peça ao garçom que o traga "bien asado" e ele virá ao ponto. Mas se você quiser que ele venha bem passado de verdade, peça pelo Bife de Chorizo Mariposa. Isto significa que o chapeiro irá abrir o bife pela metade, fazendo com que o seu interior seja cozido por inteiro, pois o bife em si é muito grosso, e pedir somente bem passado não será suficiente para que ele venha realmente bem passado.

O principal acompanhamento que os argentinos servem para comer com carne são as batatas. É a principal fonte de carboidrato da culinária local. 

Bife de chorizo: é um corte nobre feito com o miolo do contra-filé. Ele é bem grosso, por isso, siga as dicas acima para que você o delicie da forma adequada para você.

Chorizo: é a nossa conhecida linguiça. Se você pedir um chorizo você receberá uma linguiça. Sanduíche de Chorizo é pão com linguiça. 

Morcilla: em português, Morcela, este é o famoso embutido suíno, parecido com uma linguiça, mas feita com carne e sangue de porco, por isso é mais escura. 

Vacio: é um corte equivalente à nossa Fraldinha, ou Ponta de Costela. Na argentina, este corte é mais gorduroso e não é tão macio quanto a nossa Fraldinha.

Ancho: é um corte tradicional argentino e consiste na parte trazeira do Contra-Filé. Norlmalmente é uma carne mais macia.

Vinhos Argentinos

Vinhos Argentinos

A Argentina é o quinto maior produtor de vinhos no mundo. Isto justifica o preço baixo e a grande oferta de vinhos nos restaurantes e até nas docerias. Onde você vai, há vinho sendo oferecido em Buenos Aires.

A cidade está longe da região produtora de Mendoza, a principal do país. Os melhores vinhos são provenientes desta região e as principais bodegas do país se encontram em Mendoza. Em Buenos Aires você terá a chance de apreciar marcas e variedades que não chegam ao Brasil, e o melhor, a preços irrisórios, se comparados com os encontrados no Brasil.

A uva Malbec, de origem francesa (Bordeaux), é a mais apreciada pelo argentinos. Os próprios franceses reconhecem a superioridade dos vinhos Malbec produzidos na Argentina. Aproveite os preços baixos e experimente os vinhos envelhecidos, no mínimo Reserva. 

Principais uvas tintas: Malbec, Tempranillo, Cabernet Sauvignon e Merlot.

Principais uvas brancas: Chardonnay, Torrontés e Moscatel.

Mais informações

Mais informações

Gorjeta: não fique assustado se um garçom te pedir propina. É assim que se diz gorjeta em espanhol. Em Buenos Aires não há taxa de servido cobrada nos restaurantes, mas é normal dar 10% de gorjeta ao garçom. Eles já estão preparados para atender brasileiros e muitos deles já vem com o papinho "acá en Argentina no tienes la taxa de servicio, como en Brasil". Isto deixa claro que eles querem uma gorjeta. 

Preços nos menus: tome cuidado com os preços expostos em tabelas penduradas em paredes de restaurantes e lanchonetes. Muitas vezes eles estão defazados e não foram corrijidos. Quando vem a conta você verá que o preço cobrado será outro. Não adianta reclamar. Por conta da inflação no país, alguns estabelecimentos esquecem de atualizar os preços. Por isso, pergunte o preço diretamente ao garçom.

Horário: os porteños tem o costume de jantar tarde. Se você chegar em um restaurante às 19h para jantar, verá que ele estará vazio. Não ache estranho se algum garçom estranhar que você queira jantar "cedo". Após às 21 horas os estabelecimentos costumam lotar.

Refeições durante o dia: os porteños gostam de comer. Entre café-da-manhã, almoço e jantar, sempre há um espaço para um café, um chá, um alfajor, ou um croissant (media lunas). As cafeterias e docerias da cidade tem público o dia inteiro. Dentre as redes mais conhecidas, a Starbucks é a que mais se vê na cidade.